Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 11 de outubro de 2014

Meditação - Primeiro Mistério Luminoso - 0 Batismo de Jesus

x.Giotto di Bondone, 1304-06. Christus Rex



Meditemos sobre o Batismo de Jesus no rio Jordão.

“Em Cristo não havia pecado, mas Deus colocou sobre Ele a culpa dos nossos pecados para que nós, por seu intermédio, fôssemos feitos justiça de Deus” (2Cor 5,21).Assim, enquanto Cristo desce à água do rio como inocente, o céu se abre e a voz do Pai proclama-o Filho muito amado (cf. Mt 3,17), ao mesmo tempo em que o Espírito vem sobre Ele para investi-lo de poder na missão que o espera. Deste modo, no batismo de Cristo manifestou-se o mistério da Santíssima Trindade, e os fiéis, ao receberem o Batismo, ficam consagrados pela invocação e virtude da Trindade Beatíssima. Igualmente o abrir-se dos céus significa que a força deste sacramento, a sua eficácia, vem do alto, de Deus, e que por ele fica expedida para os batizados a via do Céu, fechada até então pelo pecado original (cf. Lc 3,21).

“A efusão do Espírito no batismo introduz o fiel como ramo na videira que é Cristo (cf. Jo 15,5), o que constitui membro de seu corpo místico (cf. 1Cor 12,12; Rm 12,5). Se o batismo é um verdadeiro ingresso na santidade de Deus pela inserção em Cristo e da habitação do seu Espírito, seria um contra-senso contentar-se com uma vida medíocre, pautada por uma religiosidade superficial”;


O batismo de Jesus 


Introdução: o batismo do Senhor é a consequência da adesão de Jesus ao movimento de João Batista, judeu de família sacerdotal que iniciou no deserto de Judá uma pregação de cunho apocalíptico, anunciando o fim do mundo para o qual todos tinham de preparar-se para não serem pegos de surpresa. Os sacrifícios e os holocaustos do Templo e a prática estrita da lei não bastavam, o que importava era a conversão interior e o arrependimento dos pecados. Jesus, na Galileia, ouviu falar do Batista e foi ao seu encontro, fez-se discípulo dele e deixou-se batizar por ele. 

O Batismo, um ritual simbólico, etimologicamente prende-se a um verbo grego que significa mergulhar, uma ação que implica um duplo movimento, a imersão, para baixo, e a emersão, movimento ascendente, em direção à luz. O batismo de Jesus foi para Ele o início de uma nova fase na sua experiência religiosa, que se consumou plenamente ao saber que João Batista tinha sido preso por Herodes. Diante desse fato, Jesus deixou a Judeia e voltou para a sua Galileia para anunciar não o fim do mundo, mas, sim, a proximidade do Reino de Deus: Convertei- vos porque o Reino de Deus está próximo.


Isaías 42, 1- 4,6-7: este texto, do segundo Isaías, é um dos mais belos do Segundo Testamento, que nos fala do Servo do Senhor, um personagem de ficção, que anuncia com grande clareza a figura de Jesus, servo sofredor. Vale a pena para cada um de nós, de volta para casa, ler versículo por versículo desta segunda leitura para dar-nos conta da assombrosa semelhança entre o Servo Sofredor do segundo Isaías e o Jesus dos quatro evangelhos. Como Jesus, ele não clama, nem levanta a voz, nem se faz ouvir pela rua. Não quebra a cana rachada nem apaga o pavio que ainda fumega, nem promove o julgamento para obter a verdade. A grandeza do Servo Sofredor do segundo Isaías não está na força, mas na fortaleza que não recua jamais, mas não atropela. Esse servo sofredor que o segundo Isaías anunciou, nós o vimos nascer há poucas semanas na gruta de Belém.


Atos 10, 34-39: Jesus, no seu batismo, ao emergir das águas do Jordão, pôde contemplar de novo toda a paisagem que o circundava de norte a sul, de leste a oeste. A sua missão transcende a Judeia e a Galileia, ela atinge todos os povos e nações, raças e línguas, todos os filhos de Deus, que são todos os homens de todas as gerações. Esta segunda leitura de hoje, prende-se ao discurso de Pedro em casa do pagão Cornélio, convertido ao evangelho. Foi nesse contato amistoso com esse pagão que Pedro, um Galileu, provinciano de pouca instrução, começou a deslumbrar a dimensão ecumênica do Evangelho de Jesus que, ao contrário da tradição bíblica do primeiro testamento menos aprofundada, não tinha limites nem fronteiras geográficas: De fato estou compreendendo que Deus não faz distinção de pessoas. Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença.


Mateus 3, 13-17: o batismo de Jesus no evangelho de hoje é narrado dentro do estilo apocalíptico e em muitos aspectos assemelha-se à narrativa da transfiguração do Senhor no monte Tabor. Em ambos os casos, assistimos a uma intervenção do Pai que reconhece em Jesus o seu Filho amado e pede aos ouvintes que O acolham. Essa intervenção do Pai indica-nos que o Batismo de Jesus não foi apenas um acontecimento normal dentro das atividades de João Batista. Jesus não era apenas um batizando a mais entre os discípulos de Batista .. Jesus é muito mais do que isso, Jesus é o Filho amado do Pai em quem Ele, o Pai, tinha posto todo o seu bem querer, todo o seu amor. 

Era preciso ouvi-Lo! Mesmo porque Jesus é o Verbo, é a Palavra que se fez carne!


Pe. José de Almeida Prado, C.S.C.

fonte: www.santacruz.g12.br/






Oração a Nossa Senhora Aparecida pela nossa Pátria 

"Maria conhece todas as nossas necessidades, mágoas, tristezas, misérias e esperanças. Interessa-se por cada um de seus filhos, roga por cada um com tanto ardor como se não tivera outro". (Serva de Deus, Madre Maria José de Jesus)
Nossa Senhora Aparecida, aqui tendes, diante de vossa imagem, o vosso Brasil, o Brasil que vem novamente consagrar-se à vossa maternal proteção.

Escolhendo-vos por especial padroeira e advogada de nossa Pátria, nós queremos que ela seja inteiramente vossa.
Que seja vossa a sua natureza exuberante, vossas as suas riquezas, vossos os campos e as montanhas, os vales e os rios, vossas as cidades e as indústrias, vossa a sociedade, os lares e seus habitantes com tudo o que possuem, vosso, enfim, todo o Brasil.
Sim, Senhora da Conceição Aparecida, o Brasil é vosso.  Por vossa intercessão temos recebido todos os bens que Deus nos prodigalizou e muitos ainda esperamos receber.
Obrigado por tudo, Virgem Mãe Aparecida.  Abençoai, Senhora, o Brasil que vos agradece, o Brasil que vos ama, o Brasil que é vosso.
Protegei a Santa Igreja, preservai a nossa fé, defendei o Santo Padre, assisti os nossos bispos, santificai o nosso clero, amparai o nosso povo, esclarecei o nosso governo, guiai a nossa mente no caminho do bem e da verdade.
Rainha do Brasil, mãe de todos os brasileiros, venha a nós o amoroso reino do Pai.  Por vossa mediação, venha à nossa pátria o Reino de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.
Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil 
Rogai por nós. Amém.
tags : Mês do rosário, Santo Rosário, reza do terço, Rosário da Vírgem Maria, Devoção Mariana, Carmelitas Leigos, Mistérios do Rosário, Mês de Outrubro do Rosário... 

Nenhum comentário:

Pedidos de Oração